Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA

O que é a CIPA?

Você já deve ter se perguntado o que significa CIPA, ou o que é a CIPA? caso ainda não saiba, não fique envergonhado, é comum não sabermos de tudo, e você não precisa ficar preocupado com isso, mas se você já é um profissional de segurança do trabalho, é essencial que você já tenha conhecimento disso, e se você é um estudante, que leia o post até o final para não ficar de fora em discussões sobre a CIPÁ em sua aula, sendo assim de hoje não pode passar, e você irá aprender o que essa sigla significa, para que ela serve, como também quem faz parte dela.

Então vamos lá, o que é CIPA? estas siglas significam “comissão interna de prevenção de acidentes”. E o que seria isso? para que serve? vamos chegar lá. Saiba que a CIPA é regida pela norma regulamentadora de número cinco(NR5), e é obrigatória em qualquer empresa com mais de 200 funcionários.

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA
Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA

Ela serve para evitar acidentes de trabalho, é uma organização dentro da própria empresa que visa eliminar os riscos de acidentes e doenças ocupacionais(doenças ocupacionais são doenças relacionada ao trabalho). Nela há líderes de ambos os lados, tanto do trabalhador, quanto do empregador, e isso é de muita importância, pois os dois lados devem ser ouvidos, para entrarem em acordo em situações necessárias, como também ter um ambiente de trabalho mais confortável para ambos.

construction-manager-2606301_640
Ambos os lados(empregado e empregador) fazem parte da CIPA

Vamos olhar para a norma regulamentadora nº 05, segundo o item 5.33, o treinamento para a CIPA deverá ter no mínimo, os itens que deixarei abaixo:

1 – Noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – AIDS, e medidas de prevenção;

2 – Metodologia de investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho;

3 – Estudo do ambiente, das condições de trabalho, bem como dos riscos originados do processo produtivo;

4 – Organização da CIPA e outros assuntos necessários ao exercício das atribuições da Comissão.

5 – Noções sobre as legislações trabalhista e previdenciária relativas à segurança e saúde no trabalho;

6 – Princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos;

7 – Noções sobre acidentes e doenças do trabalho decorrentes de exposição aos riscos existentes na empresa;

 

Advertisements

A rotina de um profissional de segurança do trabalho

Neste artigo darei uma introdução de como é o dia a dia de um profissional em segurança do trabalho. Irei me basear em meu primeiro dia de trabalho, que foi a alguns anos atrás(nunca me esqueço!). Era uma empresa que SESMT estava em falta. E foi bastante desafiador para mim trabalhar em uma empresa de médio porte e ser primeiro técnico em segurança do trabalho que ela teve, ainda mais no primeiro dia de trabalho, mas foi bem legal, e aprendi muito no tempo que trabalhei naquela empresa(a qual não direi o nome aqui por questões éticas, espero que entendam).

Hoje já estou empregado em uma outra empresa, essa ainda maior, com alta rotatividade de funcionários, já com experiência com os profissionais em segurança do trabalho, muito diferente da experiência que vim lhes contar. Apesar de também ser muito recompensador trabalhar numa empresa desse porte, ainda mais que é apenas meu segundo emprego de carteira assinada, não direi que tive sorte, pois lutei muito para estar aqui, e acho que fiz por merecer, foi muitos estudos, dia e noite, e no primeiro trabalho que é o que contarei aqui, vocês iram perceber que eu realmente me esforcei ao máximo para dar o melhor de mim, e mostrar como posso ser um bom técnico em segurança do trabalho.

Rotina do técnico de segurança do trabalho
Rotina do técnico de segurança do trabalho

Quando você chega na empresa no seu primeiro dia de trabalho, você sendo o único funcionário, ou pior, você sendo único e primeiro funcionário que a empresa possui. Eu dei até mais sorte, já havia trabalhado um profissional de segurança de trabalho antes de mim, ele que foi quem me recomendou, um velho amigo de infância, acabamos estudando juntos no curso técnico de segurança de trabalho, então estudamos praticamente desde o jardim até a formação de técnico, é uma amizade de anos. Agora voltando ao primeiro dia de trabalho, você terá que fazer algumas tarefas essências, então preste atenção.

Primeiramente é importante que você conheça seu chefe direto, e foi isso que fiz em meu primeiro diz, e procure captar o quão ele possa estar interessando em Segurança do Trabalho. Verifique com ele, ou mesmo com os funcionários, se a empresa já possui uma CIPA, havendo é de suma importância, para não dizer seu dever, conhecer o Presidente da CIPA, como todos os cipeiros.

Dia a dia do técnico de segurança do trabalho

Também olhe para os riscos mais críticos que possam ter na empresa, coisas como espaços confinados, trabalho em altura(se atente bem nesse, pois é o campeão em acidentes de trabalho), as máquinas utilizadas, todos os equipamentos, substâncias que possam ser nocivas ao ser humano, os locais de trabalho com alta temperatura, cargas suspensas e pesadas, todos os veículos, e também bloqueio de energias. Sim, eu sei, é muito trabalho, mas é seu primeiro dia, e acredito que seu primeiro trabalho na área, você precisa dar o seu melhor e mostrar que será um bom profissional em segurança do trabalho.

Você também deve verificar o que a empresa já pratica em Segurança do Trabalho, coisas como EPI(equipamento de proteção individual, que creio ser o minimo necessário para toda empresa, mesmo as que não possuem um profissional em segurança do trabalho, já devem ter), qualquer programa obrigatório que possa existir, sinalizações e também os mapa de riscos. E para por fim no seu primeiro dia, apenas o primeiro, depois virão todas as consequências dessa sua primeira analise, e você terá que lidar com os problemas que irá se deparar, e á adianto que não são poucos, o que eu fiz em minhas ultimas horas de trabalho, foi ver se havia registro do SESMT junto ao MTE, e descobri que não havia, e tive que providenciar isso. Mas tudo ocorreu bem, eu apenas saí daquele emprego, não por desentendimentos, mas por ter aparecido uma oportunidade melhor, onde recebo um salário maior, na qual estou trabalhando agora.

Para finalizarmos, deixo um vídeo sobre o dia de um técnico em segurança do trabalho:

Tudo sobre segurança do trabalho

Bem vindo ao Tudo sobre a Segurança do Trabalho

Sejam bem vindos ao site Tudo sobre a Segurança do Trabalho. Se você é estudante, aspirante ou trabalha na área de segurança do trabalho, poderá encontrar aqui neste site um local para apoiar seus estudos ou serviço. Aprender cada vez mais sobre a segurança do trabalho e tudo relacionado a ela. Desde as normas regulamentadoras, ao uso do EPI, maneiras de evitar os acidentes de trabalho, quais são seus direitos como trabalhador, quais são seus direitos como empregador. Pretendo dizer tudo isso aqui e espero poder lhe ajudar na sua jornada em busca de segurança.

Então, porque o nome Tudo sobre Segurança do Trabalho? está bastante intuitivo este nome, é que quero dizer tudo mesmo, tentarei não me esquecer de nada, tudo que você irá precisar para se dar bem nessa carreira, que está em um momento tão promissor e presente no país e no mundo inteiro. Vemos segurança em todos os lugares, em tudo! Na televisão, nos jornais, nas obras de sua cidade, o profissional em segurança do trabalho é indispensável para a maioria das empresas, se não todas. E obrigatório para empresas maiores, que muitas vezes possuem dezenas de profissionais em segurança do trabalho dando seu melhor para evitar os acidentes, e assim trazendo mais segurança e conforto para o ambiente de trabalho.

Assim pretendo trazer aos poucos tudo sobre segurança do trabalho para você que irá acompanhar esse site. Espero que meu esforço possa lhe ajudar.